Acidente da Chape: MPF suspeita que LaMia pertence a outros donos

Acidente vitimou 71 pessoas além de deixar 6 feridos

Acidente vitimou 71 pessoas além de deixar 6 feridos

De acordo com o G1, o Ministério Público Federal de Santa Catarina podem ter provas de que os donos da empresa aérea não são as pessoas que estão nos contratos. Os procuradores acreditam que a LaMIA não pertencia aos donos que constam no papel, mas, sim, ao fundador da companhia. As informações são do G1.

O avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, onde disputaria do jogo de ida da decisão da Copa Sulamericana de 2016, caiu na cidade de La Unión, em 29 de novembro do ano passado. O relatório preliminar, que foi divulgado pelas autoridades colombianas, apontou que a aeronave estava sem combustível. O relatório final deve ser divulgado na Colômbia nos próximos dias.

Tredje AP fonden Has $10.01 Million Holdings in Mastercard Incorporated (NYSE:MA)
After $1.34 actual EPS reported by Mastercard Inc for the previous quarter, Wall Street now forecasts -16.42% negative EPS growth. The sales growth rate for a stock is a measure of how the stock's sales per share (SPS) has grown over a specific period of time.

No papel, o boliviano Miguel Quiroga, piloto da aeronave e morto no desastre, seria um dos sócios, ao lado do compatriota Marco Antonio Rocha, que está foragido. A venezuelana também é responsável por uma empresa que receberia, por meio de uma conta em Hong Kong, os US$ 140 mil (R$ 459 mil, na cotação mais recente) relativos ao deslocamento até Medellín. Ao jornal espanhol "El Confidencial", logo depois do acidente, ele declarou ter apenas arrendado o avião para a LaMia boliviana. Conforme o MPF, as descobertas demonstram "a verossimilhança das suspeitas noticiadas pela imprensa, de que os verdadeiros proprietários dessa companhia aérea possam não ser os bolivianos que figuram em seus atos constitutivos".

A investigação foi enviada à procuradora geral do Brasil, para que a envie aos Ministérios Públicos de Colômbia e Bolívia, ainda que não vincule esses fatos com o acidente. A Chape pagou um seguro obrigatório e o seguro feito em nome de atletas e funcionários, porém clube ainda deve ser acionado na Justiça por familiares de vítimas. A Bisa ofereceu US$ 200 mil a cada família das vítimas por "razões humanitárias" sempre que aceitem desistir de processar pessoas vinculadas à LaMia, o que foi negado. Na primeira versão, aparecem como signatários apenas Chapecoense e LaMia. Não fica clara as adições de Loredana e do depósito ser feito em nome de empresa ligado e a ela.

Summit Equities Inc Sells A Little More Buckeye Partners LP (BPL) Stock
With 755,600 avg volume, 4 days are for Buckeye Partners L P (NYSE: BPL)'s short sellers to cover BPL's short positions. It fall, as 27 investors sold BPL shares while 100 reduced holdings. 13 funds opened positions while 31 raised stakes.

De qualquer forma, seria a Chapecoense quem deveria entrar em uma ação na Justiça contra os venezuelanos na chamada "ação de regresso", quando alguém condenado a pagar uma indenização aciona uma terceira parte para ressarcir prejuízos.

Duke Energy Corporation (NYSE:DUK) Upward Momentum Touches New Heights
With 2.17 million avg volume, 4 days are for Duke Energy Corporation (NYSE: DUK)'s short sellers to cover DUK's short positions. First City Capital Management Inc. lifted its holdings in Duke Energy Corporation by 0.4% during the 2nd quarter.

Últimas notícias