Valor da bitcoin cai após proibição da Coreia do Sul

O governo da Coreia do Sul informou nesta quinta-feira que planeja proibir o comércio de criptomoedas

O governo da Coreia do Sul informou nesta quinta-feira que planeja proibir o comércio de criptomoedas

Moeda ilustrativa do bitcoin, em meio a placa-mãe de computador.

Na última quinta-feira, 11, o governo da Coreia do Sul anunciou que estava planejando proibir o comércio de criptomoedas.

A posição dura do governo desencadeou vendas de criptomoedas nas bolsas locais e no exterior.

Divulgação das notas do Enem 2017 será antecipada para 18 de janeiro
Para verificar a nota, o candidato precisará informar o CPF e a senha cadastrada na inscrição. Quem não se lembra da senha pode recuperá-la na Página do Participante .

O valor da moeda virtual na região caiu em torno de 21% e chegou a ser comercializada por US$ 17 mil, sendo que ainda está sendo comercializado com um valor até 30% menor que o praticado em outros países.

Rumores recentes já indicam que a Coreia do Sul não iria permitir a entrada de criptomoedas no país, o que fez com que a cotação do Bitcoin sofresse uma queda.

"Há grandes preocupações com as moedas virtuais e o ministério da justiça está basicamente preparando um projeto de lei para proibir o comércio de criptografia através de trocas".

Pezão sanciona orçamento para 2018 com déficit de R$ 10 bilhões
O órgão terá uma comissão fiscalizadora com 13 integrantes os para apurar as denúncias em um prazo de 60 dias corridos. E o número cresce progressivamente: caso o material saia em rádios o valor da multa pode chegar a R $ 160 mil.

Após a grande repercussão no mercado, o gabinete presidencial sul-coreano afirmou que a proibição ainda não foi concluída e que é uma das medidas estudadas.

Além disso, o ministro disse que a proibição está sendo elaborada em conjunto com o Ministério das Finanças e reguladores financeiros do país. O mesmo aconteceu com a Bithumb, a segunda maior da Coreia do Sul.

Wall Street abre em alta
Os investidores esperam agora a divulgação dos resultados do setor financeiro, com o JPMorgan Chase e o Wells Fargo a apresentarem contas na sexta-feira.

Últimas notícias