Rússia alerta para risco de guerra se Estados Unidos atacarem a Síria

Embaixadora dos EUA na ONU Nikki Haley durante reunião do Conselho de Segurança
13/04/2018 REUTERS  Eduardo Munoz

Embaixadora dos EUA na ONU Nikki Haley durante reunião do Conselho de Segurança 13/04/2018 REUTERS Eduardo Munoz

Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, revelou neste domingo (15) que o governo de Donald Trump está preparado para anunciar novas sanções contra a Rússia, após o ataque na Síria.

O diplomata russo também disse que a Rússia havia solicitado uma reunião pública do Conselho de Segurança sobre a Síria com o secretário-geral da ONU, António Guterres, na sexta-feira.

14/04 | 19:01 - Presidente sírio promete "esmagar o terrorismo" após ataque
Os mísseis atingiram os alvos com sucesso, segundo o governo, que informou não ter conhecimento de mortes de civis até aqui. O mandatário americano disse que os EUA e aliados como França e Reino Unidos estão preparados para uma resposta "contínua".

Ele acrescentou que "a prioridade imediata é evitar o perigo de guerra". "Não podemos excluir quaisquer possibilidades, infelizmente, porque vimos as mensagens que estão a vir de Washington".

O general Rudskoi confirmou que os bombardeamentos dos Estados Unidos e aliados não causaram "qualquer vítima" civil ou militar. "Elas eram muito belicosas".

A proposta de resolução sueca para uma missão de desarmamento químico na Síria não foi discutida durante a reunião, afirmou.

Drogas são apreendidas em fazenda próxima a Pirenópolis
A equipe foi alertada de que uma carga de droga seria levada para uma fazenda no distrito de Jaranápolis e dirigiu até o local. Um taxista, que não teve a identidade informada, foi preso e dois caminhões usados no transporte da droga estão confiscados.

"Isto testemunha a grande eficácia destes sistemas [antiaéreos] e a excelente formação do pessoal militar sírio formado pelos nossos especialistas", declarou o general russo Serguei Rudskoi, em conferência de imprensa. A Síria nega o uso de armas químicas, que são proibidas por convenções da ONU.

Investigadores da Organização para a Proibição de Armas Químicas estão viajando para a Síria para determinar se um gás tóxico foi usado na cidade de Douma, local do incidente de 7 de abril, e começará a trabalhar no sábado.

Milo Djukanovic's DPS claims victory in Montenegro presidential election
The pro-European leader defied Russian Federation past year by taking the Balkan State into North Atlantic Treaty Organisation . After the initial projections, party officials described the vote as a "great victory, a historic victory".

Últimas notícias