Proveitos continuam a crescer mais do que o número de visitantes — INE

A actividade turística acelerou em Março com as dormidas a subirem para quatro milhões

Turismo acelerou em março e dormidas subiram 10,3%

No período de um ano, as receitas hoteleiras na área da Turismo do Centro passaram de 14,6 milhões para 18,5 milhões de euros (mais 26,4%), tendo o rendimento médio por quarto disponível registado também um crescimento de 16,3 euros para 19,3 euros.

No total de hóspedes, o mês de março de 2018, em comparação com o mesmo mês de 2017, registrou um aumento percentual de 13,2%.

No indicador do número de dormidas, o Centro de Portugal cresceu 17,4%, acima da média nacional, que foi de 10,3%.

WhatsApp anuncia quatro novos recursos que facilitam as conversas em grupo
Outra novidade é que os administradores dos grupo podem conceder diferentes níveis de gerenciamento aos diversos membros. Também é possível buscar por participantes nos grupos ao acessar a ferramenta de busca na página de informação do grupo.

"Os estabelecimentos hoteleiros e similares registaram 1,5 milhões de hóspedes e 4,0 milhões de dormidas em março de 2018, correspondendo a variações de +11,6% e +10,3%, acelerando face a fevereiro (+6,5% e +6,2%, respetivamente)", pode ler-se no relatório do INE. "No primeiro trimestre do ano, os hóspedes aumentaram 7,7% e as dormidas 7,6%", revela o gabinete de estatísticas, com destaque para o mercado interno. No entanto, o mercado externo também reagiu à Páscoa, principalmente o mercado espanhol, "tradicionalmente sensível ao 'efeito Páscoa'", que cresceu uns "expressivos" 75,1% em Março.

O mercado britânico (18% das dormidas de não residentes) recuou 5,6% em março, mantendo a tendência dos últimos meses, registando no primeiro trimestre de 2018 uma diminuição de 5,9%. Em Março, as dormidas de britânicos recuaram 5,6%, enquanto no trimestre a quebra é já de 5,9% - a segunda maior quebra (a mais expressiva foi a dos Países Baixos) mas a mais importante em termos de número de dormidas. Já no que se refere apenas ao mês de Março, o INE destaca os crescimentos registados nos mercados norte-americano (+17,7%) e italiano (+10,9%).

A estada média dos turistas em março foi de 2,64 noites, o que segundo o INE representa uma descida de 1,1% (refletindo um aumento de 4,7% no caso dos residentes e uma queda de 3,2% no caso dos estrangeiros).

Quatro anos depois, STF julga hoje primeira ação da Lava-Jato
Neste início de julgamento , deve falar por cerca de uma hora a subprocuradora-geral da República Cláudia Sampaio Marques. Segundo o advogado da empresa, André Tostes, essa seria a soma aproximada de recursos desviados para o parlamentar.

As dormidas de hóspedes alemães (16,4% do total) apresentaram uma ligeira redução em março (-0,2%), mas desde o início do ano cresceu 1,3%.

O número de hóspedes e de dormidas aumentaram e os proveitos aceleraram. No primeiro trimestre do ano, para além de Espanha, destacaram-se a Suécia (22,8%), os EUA (22,3%) e o Brasil (16,3%). O Norte, Alentejo e Centro foram as regiões com mais crescimento nestas variáveis.

Os aumentos acrescidos nas dormidas refletiram-se, naturalmente, nos proveitos, os quais, no total, apresentaram um crescimento de 17,5% e atingiram 220,5 milhões de euros. No mês em que se celebrou a Páscoa, também o Norte registou subidas de 18,9% e a região Centro de 17,4%.

Economia cresceu 2,1% no primeiro trimestre
Do lado da procura interna, o consumo privado perdeu gás, enquanto o investimento ganhou ímpeto. Para o Ministério das Finanças esse efeito vai ser corrigido no segundo trimestre deste ano.

Últimas notícias